por Wilian Delatorre

Wilian Delatorre > Agência de Turismo
Passagens Aéreas > Passagens Aéreas com Milhas>
Hotéis > Seguros > Locação de carro

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Bangkok e Lisboa - Parte II - Por Celso

continuação....

Precisávamos saborear a comida Thai com algum mestre e optamos por jantar no Restaurante Salathip do Hotel Shangri-La que tem menu degustação de comida Thai, inclusive com exibição folclórica de dança Thai. Comida saborosa (não esqueça de pedir “no pepper”, caso contrário a língua queima!).

Shangri-la Hotel

O hotel com vista para o Chao Praya River é um exemplar dessa maravilhosa rede hoteleira. Os preços são compatíveis com o padrão de luxo internacional da rede. Prepare-se para mais de USD 300 o casal fora o vinho!
Esqueça sobremesa na Tailândia, nada absolutamente nada agrada nosso paladar. Tentei várias mas não me encantei com nenhuma. A Agua de Coco deles (é comum ser servido num Coco “anão” tem gosto diferente do nosso. Eles têm uma Melancia amarelada (Wathermelon) que foi uma das frutas mais deliciosas que comi na vida.

Bangkok é um chocante contraste entre a miséria e o luxo extremo. Seu povo vive em função de Buda e da adoração de seu rei. Apesar de existirem vários excêntricos e novos ricos ostentando a todo momento, conhecer o povo foi o intuito desse passeio. Do Chao Praya River saem vários canais que totalizam mais de 1000 km. e boa parte dos habitantes da cidade vivem nesses canais.
Small Boat Tours

Num determinado ponto nosso barco para e somos convidados para comer no local (vejam a precariedade da higiene!)

A miséria desse povo com precárias condições de higiene é chocante. Enquanto a Thai Airways oferece Dom Perignon fartamente aos passageiros de primeira classe. Talvez o desequilíbrio na Tailândia somente seja superado pelo da Índia.


O templo mais sagrado da Tailândia é o Templo do Buda Esmeralda (Wat Phra Kaeo) que não permite fotos ou filmagens no seu interior.

Wat Phra Kaeo

Localizado ao lado do ex-palácio real, sinceramente tanto num como noutro não vi nada de excepcional.
Bangkok é uma cidade muito barata para o padrão brasileiro, entretanto esteja preparado para uma cultura diferente e os budistas (95% da população) não são materialistas como no ocidente. Os atrativos podem incluir passeios em Elefantes, tomar banho com Elefantes, ir ao habitat de Tigres mas nada disso me interessou.
Outro fato foi a dificuldade de agendar passeios previamente. A comunicação por e mail em inglês sempre teve longas demoras nos retornos em várias empresas. Utilizar o concierge do hotel, ainda que com preços superiores, pode ser opção.


Fui contemplar pela última vez a piscina de borda infinita do hotel e é hora de deixar a Tailândia rumo a Lisboa, com conexão em Kuala Lumpur e Paris, mas isso fica para o próximo post.

– Sofitel So Bangkok