por Wilian Delatorre

Wilian Delatorre Personal Travel,
o seu agente pessoal de passagens com milhas e roteiros.

domingo, 4 de outubro de 2015

Programas de Fidelidade. Parte Final. Por Celso.

Continuação...

Accor – O programa de fidelidade desta rede francesa permite entre outras 3 parcerias que julgo interessantes. Cada 2.000 pontos no programa lhe permitem trocar por um voucher no valor de € 40. No voucher do tipo A – você pode emitir e pagar o que gastar no hotel com quantos vouchers quiser, incluindo consumo do período hospedado. Eletronicamente também pelo site pode pagar inclusive tarifas pré-pagas ou promocionais com os pontos que dispuser na sua conta sempre na relação 2.000 pontos = € 40. Outra parceira importante do programa é a Europcar. Somente em determinados países da EUROPA (veja no site) você pode emitir vouchers específicos para pagamento de despesas junto a Europcar na relação de 2.000 pontos = € 40. Requer reserva no site específico Accor-Europcar. Em nenhuma das situações anteriores seus pontos serão desvalorizados. Outra parceria que julgo importante é com companhias aéreas. Muitas, mas com deságio via de regra (2:1) mas o programa FF da Qantas aceita 1:1 e tem excelente disponibilidade, inclusive na EMIRATES em First Class. Os pontos no programa têm período de validade facilmente postergado.

Velocity Frequent Flyer e Krisflyer
Aqui o pulo do gato! Se você realmente pretende voar com a Singapore Airlines, sem ter cartão AMEX, a maneira mais barata é transferir seus pontos para o programa Accor inicialmente. Normalmente, todos os anos, no mês do seu aniversário a Multiplus lança uma promoção onde transferir pontos para sua conta Multiplus são bonificados em 30%. A cada 100.000 pontos você recebe 130.000 pontos Multiplus e transferidos para a Accor (na proporção 1:3, só no HSBC 1:2) lhe geram 43.333. Esses pontos podem ser transferidos para o Programa Velocity da Virgin Austrália na proporção 1.1. Neste caso, os mesmos pontos iriam para a Virgin. Cada 1.35 pontos da Virgin Austrália pode ser transferido para o Krisflyer da Singapore na proporção 1.35-1. Com isso você teria 32.100 pontos no Krisflyer. O programa oferece por 116.450 milhas uma round trip em First Class para Barcelona. No artigo do mês que vem irei mostrar que gero milhas ao custo de R$ 0,04678 por milha. O custo final da milha gerada artificialmente pelo pague contas foi de R$ 0,04678, cujo custo efetivo somente na emissão poderá ser avaliado, podendo ser menor! Neste caso, em First Class essa round trip teria custo de R$ 5.447,53 ou USD 1410! Um espetacular preço. Entretanto, esse mesmo bilhete pode ser pago e é vendido por USD 8993, na mesma data. Ou seja, o desconto obtido foi de 84,43%!. Fique atento que a Accor permite transferência direta para o programa KrisFlyer, mas neste caso a conversão é 2:1. Para recompensa melhor é necessário transferir primeiro para o Velocity.

Km de vantagens – O benefício nessa associação é limitado e sob poucos aspectos tem valor real. Se você pensa em gerar pontos para transferir para o Multiplus e emitir TAM, somente naquelas situações elencadas acima isso teria pequena vantagem. Em todos os demais prêmios o programa é muito ruim. Não ficar atrelado unicamente ao Multiplus para transferência junto a TAM é muito adequado. Entretanto se pensa em gerar pontos para transferi-los para a Accor você conseguiria os seguintes valores. Cada 1.000 km que você obtiver com relacionamento junto ao Km de vantagens permitem com o pagamento de taxa de R$ 51,00, gerar 2.000 pontos no Multiplus. Como o abastecimento no posto preferido geram pontos em dobro no KM de vantagens. Ao abastecer nesse posto, eu pago R$ 0,15 a mais no litro se comparado ao posto vizinho. Como ao abastecer R$ 31,00 eu ganho 200 pontos neste posto e isso equivale a R$ 2,60 mais caro por abastecimento. Com 5 abastecimentos (R$ 13,00) mais R$ 51,00, ou seja, R$ 64,00 eu gero 2.000 pontos Multiplus, ou seja, R$ 0,032. 6.000 pontos Multiplus, custam R$ 192,00 e gera 2.000 pontos Accor que equivale a um voucher de 40 Euros, no valor de hoje, R$ 174,23. Logo, somente em promoções isso teria valor. No momento há uma promoção onde, transferir 2.000 do Km de vantagens para o Multiplus gera 10.000 pontos e retorna 3.000 km de bônus na sua conta com taxa de transferência de R$ 275,04 + o custo de R$ 26,00 teríamos, R$ 301,04 ou R$ 0,023 por ponto, custando 6000 pontos Multiplus R$ 139,00 contra o benefício de R$ 174,23, o que só teria sentido se você realmente necessita-se gerar pontos para emitir ou usufruir de algo rápido, pois há amplos limites nessas transferências. Neste momento, combinado ainda cada 2.500 pontos Multiplus e não 3.000, geram 1.000 pontos na Accor o que melhora o custo para R$ 115,75 para benefício de R$ 174,23. E nesse caso, na promoção, para obter o bilhete em First Class com a Singapore nas mesmas condições o custo seria (157.207 pontos) de aproximadamente R$ 18.172,00, ou seja, USD 4.704 o que é muito mais caro que o uso do pague contas. Este programa poderia ser usado se pretende viajar com brevidade e não tem como gerar milhas em tempo hábil, entretanto por custo superior. É o preço da rapidez! Há uma peculiaridade neste programa. Trata-se da parametrização pelo Real e não pelo Dólar norte-americano. Todos os pontos gerados são em função do gasto em Reais. Com o câmbio desfavorável este programa vai se tornando menos desinteressante. Porém, como as taxas de conversão e transferência são ruins isto reduz a vantagem tão intensa sobre câmbio desfavorável. Entretanto, faça conta no momento das aquisições de pontos e conversão.
Marriott Rewards, Hhonors, Hyatt, Intercontinental, Fairmont, Starwood, IHG, incluindo outras redes hoteleiras mundiais que conheço devem ser avaliados em situações específicas dos viajantes. Entretanto, não há outras opções para estes programas para transferências por valores razoáveis em programas de companhias parceiras.
SANTANDER ESFERA, SEMPRE PRESENTE e similares Os próprios programas de fidelidade dos bancos emitem a preços NUNCA vantajosos bilhetes normais, onde você paga totalmente ou parcialmente com pontos os mesmos. Como esses bilhetes são pagos há total disponibilidade e você ainda ganha milhas no programa que optar pelo bilhete comprado e após ter voado. Esta opção só tem interesse em casos muito específicos e pode ser ocasionalmente a salvação do itinerário. Imagine que a emissão com milhas para voar de Sydney na Austrália para Auckland na Nova Zelândia em classe executiva não tenha disponibilidade nunca ou que em qualquer classe não há disponibilidade para emissão entre 22 de dezembro e 2 de janeiro. Você PRECISA voar nessa data ou tem muita bagagem que voando em classe superior justifica o sobre preço do bilhete. Nestes casos específicos a emissão por esses programas podem ser a tábua de salvação. Atente que quanto menor a distância do trecho voado menor será o valor desfavorável a pagar, pois na realidade neste programa há uma conversão desfavorável dos seus pontos por dinheiro e os mesmos pagam diretamente um parceiro para emitir seu bilhete.

Os programas Frequent Flyer no mundo
Opte pelo programa que melhor atender seus desejos de destino. O que no passado já foi ótimo, Smiles da Varig, hoje é inaceitável. Nunca imagine poupar milhas. Milha aérea conquistada tem que ter planejamento de uso.Entretanto há alguns fatores que podem lhe ajudar a decidir sobre o melhor programa:

1º- Ter uma tabela de prêmios competitiva quando comparada com outros programas.
2º- Milhas que nunca expiram, ou que podem ter sua validade renovada ou que podem ter sua validade renovada por custo ínfimo. 3º Disponibilidade farta para emissão, quer de destino, classes de voo e períodos.
4º Permitir emissão one way.
5º Permitir stopover.
6º Ter bons parceiros no programa e permitir emissão com valores competitivos.
7º Se você voa longas distancias prefira programas que cobram por região, se voa curtas distancias opte por programa que cobram por distância. 8º Se tem possibilidade de ter muitos pontos, opte por dividir em mais de um programa, aproveitando assim o melhor de cada um deles. Se tem poucos pontos concentre tudo num programa para emitir um prêmio.
9º Prefira programas que permitam compra de pontos ainda que seja somente para completar um prêmio. 10º Pense que seu programa pode ter um parceiro que lhe interesse mais que o programa, por exemplo se quiser emitir com a Singapore, somente transferindo do American Express sem deságio. Etihad por prêmio barato somente no AAdvantage.
11º Avalie programas com multiplicadores sem custo. Programas que bonificam com frequência determinadas ações, como compra em parceiro e bônus adicional significativo sem custo. 12º Procure programas que permitem emissão via site e call center com 0800 se possível.
13º Evite programas que mudam regras com frequência.
Muito provavelmente nesta ordem relacionada você poderá alterar algo em termos de prioridade pessoal, mas não sairá muito destas escolhas. Fato importante é que todas estas informações são válidas nesta data, setembro 2015, e caso opte por algo verifique antes se ainda continuam válidas. Atente que o futuro da economia do país é incerto no momento e transferir pontos para programas cujas milhas tem prazo de validade não renovável facilmente é no mínimo imprudente. Neste momento, ninguém pode prever com segurança como estará o país no fim de 2.016, portanto aguardar um norte mais cristalino é medida primordial. Por ora, evitaria qualquer transferência de pontos para esses programas ainda que com bonificação. Somente programas com renovação de prazo de validade e com bonificação eventualmente me atraem.
Para terminar regras de Ouro –
1- Antes de transferir seus pontos avalie disponibilidade no programa.
2- Se possível transfira seus pontos com viagem ao menos em mente.
3- Se previamente souber que o programa irá mudar suas regras e essas regras não estiverem claramente informadas NUNCA transfira seus pontos, pois a desvantagem será nítida para o consumidor e nesse caso a lei pode não lhe amparar.
4- A melhor milha é aquela efetivamente voada!

No próximo mês o tópico será Emissão com milhas

sds